Bem vindo à Cinear !

 
CINEMA NO RIO

Cheguem, sejam bem vindos
Porque nos olhos, vemos quem nos quer bem
Neles o espelho do respeito
E nisso vocês são bons demais
Pois aqui somos acolhedores
E por isso a cidade esquenta entre violões e poesias

Pão de Açúcar é bem mais do que isso
Somos do Vale do Jaciobá,espelho da lua
E sabemos amar a quem mal conhecemos
Que cheguem com tecnologia, mas que ela seja humana
E filtrem além das lentes de holofotes nosso som que já vem afinado de berço
E não confie no amigo que nunca viu chorar
Mas aqui todos choram, todos riem todos mandam
Tudo é doido e engraçado
Mas tragam o filme que o rio espera de braços abertos
E tem menino danado esperando a diversão
E pão de açúcar precisa enxergar sua cara num telão de cinema no meio da rua

Temos poesia de cordel, tivemos coronel
E ainda tem prefeito
Temos rampeira, chegança
Temos esperança e somos do bem
Aqui nas paragens do baixo São Francisco
De coração aberto de olhos curiosos e ternos
Vejo que neste filme vai mais do que um pouco de nós e também o respeito de vocês
E que tão latente agradeço e lhes digo em verdade
Sejam bem vindos hoje e sempre
Amém

Jurandir Bozo (Dedeu)
Pão de Açucar - AL